Proteção contra partículas e poeira

Proteção contra partículas e poeira

 

As indústrias e pessoas dependem de vestimentas de proteção para manter os processos e pessoas seguros. A DuPont sabe que um erro pode ser crucial para as empresas e para a vida de uma pessoa. Portanto, elas usam normas europeias ou internacionais para avaliar a qualidade e o desempenho dos seus produtos.

Para medir o desempenho de embarreiramento contra partículas perigosas, a DuPont se volta para o EN ISO 13982-2, conforme prescrito na norma de produtos do Tipo 5. Esse teste determina essencialmente a eficiência em embarreiramento do macacão quando colocado a prova com partículas de cloreto de sódio de uma distribuição de tamanho definido (média de massa de 0,6 mícrons). A quantidade de cloreto de sódio que penetra no macacão é chamada de vazamento de entrada, expressa como uma taxa de porcentagem versus a concentração de partículas "externas".

A norma de produto do Tipo 5 permite um vazamento de entrada de até 15% em 8 de 10 macacões testados, significando que há espaço para uma variação significativa no desempenho de embarreiramento entre os macacões que receberam certificação de cumprimento dessa norma. Portanto, ao trabalhar com partículas perigosas, os usuários devem comparar o desempenho de diferentes macacões e selecionar o modelo mais adequado para a sua aplicação de partículas.

Ao comparar o desempenho de embarreiramento dos macacões DuPont feitos de Tyvek®, filme microporoso (MPF) e SMS, sob as condições de teste de EN ISO 13982-2, os modelos de Tyvek® superaram o desempenho dos feitos de SMS e MPF. Dentro da linha de Tyvek®, o desempenho de embarreiramento aumenta de acordo com o grau de cobertura do corporal fornecido por um modelo específico, além de estanqueidade e caimento. Portanto, a DuPont recomenda selecionar um modelo com base no risco representado pelas partículas e sua concentração no ambiente. Para maior proteção contra partículas, o Tyvek® Classic Xpert fornece a melhor barreira na linha de Tipo 5/6 da DuPont. Caso uma proteção de Tipo 4 também seja necessária, o Tyvek® Classic Plus e Tyvek® Classic Plus com Meias oferecem a melhor barreira de toda a linha de Tyvek ®. Para ver os resultados do teste, clique aqui.

A norma EN 1073-2 é usada para definir os requisitos e métodos de teste para a determinação do desempenho das vestimentas de proteção usadas em ambiente com partículas radioativas. O método de teste também mede o vazamento de entrada de partículas em todo o macacão, que é expresso em seu fator de proteção nominal (NPF). Não é surpresa que o NPF aumenta com a cobertura corporal fornecida pelo modelo Tyvek® e pela estanqueidade e caimento do seu design: o Tyvek® Labo, Tyvek® Classic Xpert e Tyvek® Classic Plus atendem ao EN 1073-2 Classe 2 (fator de proteção nominal > 50). Em ambientes com alta concentração de partículas radioativas, o especificador reduzirá o risco de seleção de um macacão com NPF alto, como o Tyvek® Classic Plus. Para ver os resultados do teste, clique aqui.

Tudo acima ajuda a manter o trabalhador protegido. Mas a proteção dos macacões Tyvek® funciona de duas maneiras - mantendo também os processos livres de contaminação por partículas. O Tyvek® tem baixo desprendimento de partículas, conforme testado pelo BS 6909, um método padrão para a geração e contagem da propensão de liberação de partículas dispersas no ar dos tecidos em seu estado seco. Devido à natureza de suas fibras de polietileno continuamente resistentes e de alta densidade, o Tyvek® não libera partículas, tornando-o ideal para aplicações como pintura e produção farmacêutica. Para ver os resultados do teste, clique aqui.

Para obter mais informações sabre a proteção química, clique aqui.